Essa reflexão normalmente assume uma das duas formas.

Desafios recentes enfrentados pelas faculdades – aumentos maciços no número
de matrículas combinados com exigências crescentes dos governos para obter
retornos concretos sobre seus investimentos em fundos públicos – estimulam a
reflexão sobre nosso conceito de faculdade. Por um lado, os acadêmicos muitas vezes imaginam que a faculdade ideal seria
uma instituição totalmente dedicada à pura busca do conhecimento teórico. Por
outro lado, os políticos e outras partes interessadas muitas vezes exigem que a
faculdade forneça mais valor econômico prático aos seus alunos e à sociedade.
Os acadêmicos respondem que a ideia econômica de uma faculdade ameaça a
continuidade da existência da instituição; aqueles fora do balcão que todas as
instituições sociais devem mudar com os tempos.
Quanto tempo dura a faculdade de direito e qual salário
A dialética pode parecer intratável. Mas na verdade está enraizado em uma falsa
divisão entre atividades teóricas e práticas. Neste estudo, descubro o pano de
fundo filosófico do debate contemporâneo sobre o conceito de faculdade, critico
seus pressupostos subjacentes e proponho um novo caminho a seguir.
No estudo descrevo o debate contemporâneo em torno do conceito de faculdade
como fundamentalmente organizado em torno da divisão entre teoria e prática.
Aqueles do lado do conceito teórico muitas vezes invocam a história da
faculdade em defesa de sua posição. Mas, com base em uma história
abrangente da faculdade na Europa, mostro que o mesmo debate cerca as
faculdades desde sua criação. Voltando-se para a história da faculdade,
portanto, não resolve o debate de ambos os lados.

Leave a Reply

Your email address will not be published.