Transferência de Dinheiro à Famílias Carentes

Confira agora
Os dados mais recentes de um estudo conjunto do Banco Mundial/UNICEF
mostram que mais de 750 milhões de pessoas vivem abaixo da linha de pobreza
internacional (US$ 1,90 por pessoa por dia). Quase metade deles são crianças
(com menos de 18 anos) e têm duas vezes mais probabilidade de viver em
extrema pobreza do que os adultos (UNICEF e Banco Mundial 2016). Para as
famílias que vivem na pobreza, as transferências de dinheiro fornecem apoio
direto à renda para atender às necessidades básicas, permitindo a compra de
bens e serviços básicos para atender às privações.
Além disso, quando o dinheiro é gasto na compra de bens produtivos ou em
mercados locais, também pode ter um impacto positivo indireto (ou um efeito
multiplicador) na renda familiar e na economia local. O impacto dependerá do
desenho (incluindo o tamanho da transferência) e da implementação efetiva das
transferências de dinheiro.
No entanto, uma revisão sistemática de evidências mostra: 1 • Aumento dos
gastos totais das famílias: 26 dos 35 estudos com avaliação dos gastos das
famílias demonstraram pelo menos um impacto positivo significativo. • Aumento
nas despesas com alimentação das famílias: 22 estudos mostraram um aumento
estatisticamente significativo nas despesas com alimentação das famílias entre
31 impactos relatados. • Redução da taxa de pobreza: enquanto uma diminuição
nas medidas agregadas de pobreza foi encontrada em dois terços dos nove
estudos que consideraram o impacto nas medidas de pobreza, em muitos casos
o impacto também foi limitado devido ao pequeno tamanho da amostra ou
tamanho da transferência. • Impacto na economia local: Um modelo de avaliação
de impacto em toda a economia local construído para transferências de dinheiro
em sete países da África Subsaariana mostrou multiplicadores de renda nominal
variando de 1,3 a 2,5, implicando que cada dólar transferido para as famílias
adiciona 1,3 a 2,5 dólares ao total renda na economia local.

Leave a Reply

Your email address will not be published.